FAPEG divulga 28 aprovados no Programa Centelha GO

O Governo de Goiás, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg), publicou nesta terça-feira (26) a lista final de aprovados no Programa Nacional de Apoio à Geração de Empreendimentos Inovadores, o Programa Centelha Goiás. Vinte e oito projetos inovadores foram selecionados e vão receber, cada um, até R$ 60 mil não reembolsáveis para execução de seus negócios. Os benefícios serão concedidos pelo Governo de Goiás e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

Além dos 28 selecionados, outros 22 projetos foram aprovados como suplentes para serem contemplados em caso de desistência ou inabilitação entre os primeiros aprovados ou havendo disponibilidade de recurso. A escolha levou em consideração as melhores propostas de empreendimentos de base tecnológica que apresentaram ideias inovadoras, seja produtos (bens ou serviços) ou processos.

Dos 28 projetos selecionados, 13 estão no estágio de protótipo testado, 8 na fase de protótipo finalizado, 4 em comercialização pioneira e 3 com protótipo conceitual. Os setores de aplicação dos projetos que mais se destacaram foram Saúde e Bem Estar (18), Meio Ambiente e Bioeconomia (14), Agronegócio (13), Fabricação de Alimentos e Bebidas (08), Economia Criativa (7) e Químico (7).

Em relação às áreas temáticas, Química e Novos Materiais foi a linha com maior número de aprovações (6 projetos – 21,4%), seguida por Biotecnologia e Genética (5 projetos – 17,9%), Tecnologia Social (4 projetos – 14,3%), Mecânica e Mecatrônica (3 projetos – 10,7%), Automação (2 projetos – 7,1%), Design (2 projetos – 7,1%),  Nanotecnologia (2 projetos – 7,1%), TI e Telecom (2 projetos – 7,1%), Big Data (1 projeto – 3,6%) e Inteligência Artificial e Machine Learning (1 projeto – 3,6%).

Na fase de inscrições, o programa recebeu  ideias criativas de 64 municípios goianos, tendo representantes das regiões Centro, Leste, Noroeste, Norte e Sul. No resultado final, entre aprovados e suplentes, empresas de quatro municípios receberão recursos do Centelha.  Goiânia saiu na liderança, com 22 submissões aprovadas, seguida por Rio Verde (4), Bela Vista de Goiás (1) e Caldas Novas (1).

No que se refere ao perfil dos profissionais selecionados, 67,9% dos autores possuem pós-graduação, 28,6% possuem ensino superior, e 3,6% ensino médio ou técnico. A maior parte dos projetos é liderada por profissionais com idade entre 31 e 40 anos (8 projetos), entre 25 e 30 (7), entre 18 e 24 (5), entre 41 e 50 (4) e entre 51 e 60 anos (4). Entre os proponentes, 60,71% são homens e 39,29%, mulheres.

Prazos

Segundo o cronograma do edital, o prazo para a constituição da empresa e inserção de documentos para a contratação vai até o dia 27 de julho. A contratação dos projetos selecionados deverá se dar até 11 de agosto de 2020. Os contemplados deverão participar de capacitações a serem agendadas posteriormente pela Fapeg. Os projetos serão acompanhados por um ano após a contratação.

O resultado preliminar do Programa Centelha foi publicado no dia 5 de maio de 2020. Os selecionados tiveram o período de 6 a 19 de maio para recorrer do resultado. Os proponentes que entraram com recurso tiveram seus projetos avaliados por um terceiro parecerista, conforme metodologia estabelecida pela Fundação CERTI (operadora do Programa), Finep e Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

Centelha Goiás

Em Goiás, o programa foi lançado no dia 5 de setembro de 2019 e teve suas inscrições encerradas no dia 21 de outubro. O programa foi executado em três etapas, com capacitações, oficinas, workshops com especialistas em várias áreas. Foram contabilizadas 917 ideias inscritas inicialmente e 2.185 empreendedores cadastrados, sendo 202 ideias aprovadas na primeira etapa, 102 na segunda e 28 nesta fase final.

Goiás contou com a mobilização de diversos parceiros na articulação institucional dos atores dos variados ecossistemas que contribuíram para a melhoria da qualidade das propostas de empreendimentos submetidos tais como incubadoras, aceleradoras de empresas, espaços de coworking, parques, laboratórios e polos tecnológicos.

O Centelha Goiás é promovido pelo Governo do Estado por meio da Fapeg, em parceria com o MCTIC, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), e operado pela Fundação CERTI.

FONTE: Assessoria de Comunicação – Fapeg

 

Programa Centelha é apresentado no FAPEG Summit

Nesta segunda-feira, dia 16 de dezembro, diversos atores do ecossistema de Inovação de Goiás participaram do I Fapeg Summit, uma iniciativa da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg) que teve como objetivo lançar editais de fomento à inovação e apresentar soluções que impulsionem o desenvolvimento de negócios empreendedores inovadores em Goiás. As atividades foram realizadas no Teatro Escola Basileu França, no setor Leste Universitário, em Goiânia, e reuniram cerca de 220 empreendedores.

A jornada de atividades envolveu lançamento de editais; Rodada de Oportunidades em que parceiros do Programa Centelha Goiás apresentaram produtos e serviços gratuitos como mentoria, coworking e cursos de capacitação para auxiliar no desenvolvimento de negócios inovadores do Estado; palestras de representantes das parceiras Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadora (Fundação CERTI) e Financiadora de Estudos e Projetos (Finep); e apresentação dos resultados e estatísticas da primeira fase do Programa Centelha Goiás.

“O Centelha Goiás foi outro evento executado pela Fapeg e que demandou uma grande mobilização de agentes parceiros, conseguindo um resultado muito positivo, com 917 ideias submetidas e 2.185 empreendedores cadastrados de 64 municípios, o que demonstra a demanda e o potencial da inovação no interior e que uma das metas da Fapeg é o fortalecimento da inovação nos municípios”, avalou ainda o presidente da Fapeg.

Centelha Goiás

O gerente de Inovação da Fapeg, Guilherme Resende apresentou os números e estatísticas do Projeto Centelha Goiás, que está na segunda etapa com 202 propostas selecionadas entre as 917 ideias inscritas inicialmente.

Ao final do evento, as instituições parceiras do Programa Centelha apresentaram os vários produtos e serviços como mentorias, cursos de capacitação ou coworking, entre outros serviços disponíveis que podem apoiar os selecionados para a segunda etapa do Centelha, no aprimoramento de sua ideia e desenvolver seu negócio. Nesta fase eles vão elaborar e detalhar um plano de negócio executivo com o objetivo de demonstrar as chances da ideia gerar um bom negócio. A terceira fase, pela qual passam até 100 das propostas, consiste no desenvolvimento de um projeto de fomento, com apresentação detalhada do orçamento e do planejamento de execução do projeto. Ao final, até 28 projetos serão contemplados, cada um com R$ 60 mil em subvenção econômica.

Entre os empreendedores estiveram os selecionados na Fase 1 do Centelha Goiás

Entre os empreendedores estiveram os selecionados na Fase 1 do Centelha Goiás

Secretário de Desenvolvimento e Inovação comentou a revolução do mercado de trabalho.

Secretário de Desenvolvimento e Inovação comentou a revolução do mercado de trabalho.

Programa Centelha GO registra o número de 917 ideias inovadoras inscritas

Lançado em setembro deste ano, o Programa Centelha GO, executado pela FAPEG, teve suas inscrições encerradas no dia 21 de outubro, com um elevado número de participantes e uma série de ideias inovadoras cadastradas. Ao todo, o programa teve 2.185 participantes cadastrados no sistema e 917 ideias submetidas.

Programa Centelha é promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), operado pela Fundação CERTI e executado em Goiás pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (FAPEG).

As mesorregiões com mais projetos apresentados foram Centro Goiano (621 ideias) e Sul Goiano (226 ideias). O Norte Goiano recebeu 33 ideias, o Leste Goiano recebeu 30 ideias e o Noroeste Goiano recebeu 7 ideias. Ao todo, as ideias submetidas são provenientes de 64 municípios do Estado de Goiás.

Algumas temáticas obtiveram mais projetos inscritos, são elas: Tecnologia Social (33,3%), Automação (11,3%) e TI e Telecomunicações (10,5%). Além destas, foram inscritas ideias em outras temáticas, são elas: Segurança, Privacidade e Dados (7,7%), Inteligência Artificial e Machine Learning (7,2%), Internet das Coisas (IoT) (4,7%) e Design (4,4%).

No que se refere ao setor de atuação das ideias submetidas, destacam-se propostas inovadoras nas áreas Social (246 ideias), de Saúde e Bem-estar (201 ideias) e de Comércio e Varejo (187 ideias).

FONTE: FAPEG

Confira essas e outras estatísticas no infográfico abaixo.