Programa Centelha 2 é lançado no Rio Grande do Sul

A iniciativa visa fomentar o empreendedorismo inovador gaúcho

 

Nesta segunda-feira, 13/09, o estado do Rio Grande do Sul foi o pioneiro no lançamento da segunda edição do Programa Centelha, que ocorrerá em 25 estados, além do Distrito Federal. A iniciativa tem como objetivo estimular a criação de empreendimentos inovadores em todo o país e é promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) e a Fundação CERTI. No Rio Grande do Sul é executado pela FAPERGS, vinculada à Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia (SICT), em parceria com o BADESUL, com a Rede Gaúcha de Ambientes de Inovação (REGINP) e com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Rio Grande do Sul (SEBRAE/RS).

O evento virtual de lançamento foi transmitido ao vivo pelos canais de Facebook e Youtube da FAPERGS e contou com a participação de representantes do MCTI, CNPq, Finep, CERTI, SICT, FAPERGS, BADESUL, REGINP e SEBREAE RS.

Na abertura, o diretor-presidente da FAPERGS, Odir Dellagostin, frisou o sucesso da primeira edição do Programa Centelha RS e o potencial que essa iniciativa possui para ser um dos maiores programas de apoio à inovação da América Latina.

O Secretário de Inovação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Luís Lamb deu sequência e enalteceu a relevância do Programa e da atuação das entidades parceiras. “Queremos inovação, desenvolvimento e queremos ter cada vez mais uma economia baseada no conhecimento, na tecnologia e nos resultados proporcionados pelas nossas universidades e institutos de pesquisa e também pelas nossas empresas e nossos empreendedores, que tanto têm contribuído para instituir uma nova cultura econômica no nosso país”, comentou Luís.

O Diretor de Empreendedorismo e Inovação do MCTI, Marcos Pinto, comentou que o Ministério acredita no Programa, que teve números expressivos já em sua primeira edição, com mais de 15 mil ideias submetidas nacionalmente e mais de 1 mil municípios envolvidos. Marcos frisou que o Centelha vem se mostrando como um elo entre academia, empreendedores e governo e ressaltou que as startups têm um papel fundamental no aumento à produtividade do país por meio da inovação.

As inscrições do Programa Centelha Rio Grande do Sul estão abertas de 13/09/2021 a 29/10/2021, no endereço eletrônico https://rs2.programacentelha.com.br/, no qual é possível obter mais informações sobre o Programa e seu Edital detalhado.

O Programa Centelha Rio Grande do Sul

O Programa Centelha visa estimular a criação de empreendimentos inovadores, a partir da geração de novas ideias e disseminar a cultura do empreendedorismo inovador em todo território nacional, incentivando a mobilização e a articulação institucional dos atores nos ecossistemas locais, estaduais e regionais de inovação do país.

A etapa de seleção é composta por 3 fases distintas onde, em cada uma, os empreendedores participantes recebem capacitações e suporte para submeter suas ideias e projetos inovadores como pessoas físicas. Na primeira fase, os interessados deverão apresentar suas ideias de negócios, destacando o problema de mercado e a solução proposta.  O objetivo é identificar aquelas com maior potencial inovador. Na segunda fase, os selecionados devem, então, elaborar um projeto de empreendimento, detalhando o plano de negócio, com o objetivo de demonstrar as chances de a ideia gerar um bom negócio. Por fim, a terceira fase consiste no desenvolvimento de um projeto de fomento, com apresentação detalhada do orçamento e do planejamento de execução do projeto.

Ao final, os projetos contemplados serão apoiados com até R$ 66.000,00 em subvenção econômica, até R$ 26 mil em bolsas de apoio técnico, além de outros benefícios oferecidos pelos parceiros Centelha. Durante 12 meses as startups passarão pela etapa de Acompanhamento do Programa, recebendo suporte e capacitações para transformar suas ideias inovadoras em negócios de sucesso.

Resultados da Primeira Edição

Em sua primeira edição, o Programa Centelha Rio Grande do Sul recebeu mais de 700 ideias inovadoras, ficando entre os 10 estados com maior número de submissão em todo o país. Ao final, 28 empresas foram criadas com foco em temáticas variadas, como biotecnologia, automação, eletroeletrônica, internet das coisas e inteligência artificial.

O objetivo é que a segunda edição contribua ainda mais para o estabelecimento da ponte entre academia e mercado no estado do Rio Grande do Sul, continue impactando a matriz econômica com o estímulo à criação de emprego e renda e surgimento das novas empresas inovadoras. O estímulo à participação de todos os cidadãos do estado no Programa, tanto para inscrever suas ideias, como para interagir com os empreendedores, seguirá consolidando uma forte rede de apoio ao empreendedorismo inovador e fortalecendo o ecossistema regional de empreendedorismo.

Cases de Sucesso

Cases do Programa Centelha

Cases de Sucesso

Cases do Programa Centelha

Eventos pelo Brasil

Rio Grande do Sul

Na dia 19/06, o Programa Centelha RS deu a largada na etapa de Acompanhamento através de um evento online, onde as 28 empresas selecionadas no estado receberam orientações sobre a execução dos seus projetos, com maior aproveitamento dos recursos e cumprindo as exigências legais necessárias. O evento contou com a participação do Secretário da Secretaria Estadual de Inovação, Ciência e Tecnologia (SICT), Luís Lamb, do Superintendente de Pesquisa Aplicada e Desenvolvimento Tecnológico da Finep, Vitor Kappel, da Presidente do Badesul, Jeanette Lontra, do Gerente de Inovação e Serviços Financeiros do Sebrae, Augusto Martinenco, da Diretora de Comunicação da Rede Gaúcha de Ambientes de Inovação (Reginp), Daniela Carolina Eckert, e representando a Fundação CERTI, Helena Zanette. Também participaram do encontro o Diretor Técnico-Científico da FAPERGS Gervásio Annes Degrazia e a Diretora Administrativo-Financeira, Patricia Maria Seger.

Um convidado especial ao evento foi o Presidente do Conselho Nacional das Fundações de Amparo a Pesquisa (Confap) Fábio Guedes, que destacou o pioneirismo da FAPERGS e a relação estreita entre a Finep e o Confap, que vem agregando muito viabilizando projetos inovadores nos estados brasileiros. O Diretor-Presidente da FAPERGS, Odir Dellagostin coordenou o evento mencionando que o estado do RS é o primeiro do país a dar a largada no Programa Centelha. O Secretário da SICT, Luís Lamb, registrou o seu contentamento pelo evento, porque ele marca a construção de um novo ecossistema de inovação, “Não há outro caminho para o desenvolvimento sem dar os passos pelo conhecimento e pela inovação”, destacou ele. A Presidente do Badesul, Jeanette Lontra, parabenizou a todos os selecionados porque agora poderão materializar suas ideias.

Representando o Sebrae, Augusto Martinenco, destacou que estas empresas têm a responsabilidade de efetivar suas propostas para que sejam concretizadas em negócios. “Para isto há uma equipe capacitada de pessoas para auxiliar cada um de vocês”, falou Augusto. A Reginp, através da sua Diretora de Comunicação, Daniela Eckert, colocou à disposição conexões com os associados desta rede, possibilitando visibilidade às novas empresas do Programa Centelha/RS. Vitor Kappel, representando a Finep, deu sequência ao evento destacando que o empreendedorismo inovador era uma meta da Finep, “O Programa Centelha está aí para contemplar o que faltava e proporcionar a criação de uma rede, de um ecossistema de inovação”, ressaltou ele.

Com um público de mais de 60 pessoas, a transmissão foi conduzida pela equipe da FAPERGS, que apresentou as etapas que deverão passar os projetos. O Programa Centelha RS teve 784 propostas submetidas, com 1968 integrantes de equipes, 211 ideias aprovadas, 104 projetos aprovados na Fase 1, 48 projetos aprovados na Fase 2 e 28 empresas contratadas para a execução dos seus projetos pelo período de 12 meses. Confira a lista das empresas aprovadas aqui.

FONTE: FAPERGS

Paraíba

O Governo do Estado da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Educação Ciência e Tecnologia (Seect) e Fundação de Apoio à Pesquisa (Fapesq), realizou, no dia 03 de agosto, o evento de firmamento de Termo de Outorga com as 25 empresas titulares selecionadas no Programa Centelha PB. O evento foi transmitido pelo canal Youtube da Fapesq e contou com as presenças de Vitor Dias Kappel, gerente do Departamento de Desenvolvimento Tecnológico e Subvenção Descentralizada (DDTS) da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep); Marília Hoffmann, analista em Empreendedorismo Inovador da Fundação CERTI; Claudio Furtado, secretário de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, e o presidente da Fapesq, Roberto Germano Costa.

As 25 equipes selecionadas serão contempladas, cada uma com até R$ 60 mil em subvenção econômica, além de outros benefícios oferecidos por parceiros do programa. Ainda, durante seis meses, essas empresas passarão por um processo de pré-incubação com suporte e capacitação para transformar suas ideias em negócios de sucesso.

O evento deu início ao desenvolvimento do projeto. Os coordenadores dos projetos irão assinar os Termos de Outorga e em seguida receberão os recursos. As empresas terão 12 meses para execução dos projetos. Em setembro mais cinco empresas na lista de suplentes também deverão assinar os Termos de Outorga para receber os recursos e iniciar as atividades. Confira a lista das empresas aprovadas aqui.

FONTE: FAPESQ

Alagoas

O Governo de Alagoas continua trabalhando para garantir e reforçar os investimentos nas áreas de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I). Esse compromisso do Estado com os alagoanos foi destaque no Webinar “Investimentos para Inovação em Empresas Alagoanas” realizado na manhã da sexta-feira (7) e transmitido ao vivo pelos canais do YouTube da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal) e da Universidade Federal de Alagoas (Ufal). A programação contou com painéis, anúncios de novos programas e investimentos, a cerimônia de contração das empresas aprovadas no Programa Centelha, e a presença de autoridades representantes do Governo do Alagoas, Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Sebrae AL, Fapeal e Fundação Certi.

Na ocasião, o secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Rodrigo Rossiter, destacou que a pasta vem trabalhando a transversalidade entre os setores e conversando bastante com as Universidades, Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e Fundações de Amparo (FAPs). Rossiter exaltou a enorme quantidade de ideias inscritas no Programa Centelha e adiantou que a Secretaria está trabalhando para trazer mais editais de fomento à inovação e pesquisa para Alagoas. Já o diretor-presidente da Fapeal, professor Fábio Guedes, garantiu a nova edição do programa Centelha com o lançamento de edital previsto para o início de setembro. Disse ainda que a intenção do Governo Federal é fazer com que o Programa Centelha chegue a todos os estados brasileiros.

Ao final das solenidades, aconteceu a cerimônia de contratação das empresas aprovadas no Centelha Alagoas, com a assinatura virtual dos Termos de Outorga pelos coordenadores dos projetos, documento que oficializa o compromisso do repasse dos recursos de subvenção pela Fapeal e execução dos projetos. No estado, 30 empresas serão contempladas cada uma com até R$ 57,1 mil em subvenção econômica, capacitação e suporte para o desenvolvimento do produto e modelo de negócio, além de outros benefícios oferecidos pelo programa.

Na parte da tarde, aconteceu o Primeiro Workshop de Capacitação de Startups do Programa Centelha Alagoas, com o tema Validação. A capacitação foi aberta à toda a comunidade empreendedora do estado e ministrada pelo Consultor de Negócios da Fundação Certi, Carlos Bizzotto, marcando o início da etapa de Acompanhamento do programa.

Agora as empresas terão 12 meses para execução dos projetos e aplicação dos recursos, sendo 6 meses contando com o suporte e capacitação empreendedora da Fundação Certi. O evento teve grande repercussão e somou mais de 1,5mil acessos e interações simultâneas durante sua realização, resultado do trabalho de fortalecimento do ecossistema de inovação alagoano.

Confira a lista das empresas aprovadas aqui.

FONTE: FAPEAL

Programa Centelha RS chega ao final com 28 projetos aprovados

O Centelha RS finalizou, no dia 06/12, a primeira edição do programa com 28 projetos aprovados na Fase 3. Os projetos finalistas são provenientes de 10 municípios e envolvem 90 participantes, sendo 64,2% destes homens e 35,7% mulheres.

Programa Centelha é promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), pelo Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap)  e operado pela Fundação CERTI.

No Rio Grande do Sul o programa é executado pelo governo do estado por meio da FAPERGS, vinculada à Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia – SICT, em parceira com o Sebrae RS, o Badesul e a Reginp (Rede Gaúcha de Ambientes de Inovação). Os parceiros estaduais foram responsáveis por realizar workshops de divulgação do Centelha RS em diversas regiões do estado e pelo acompanhamento técnico das empresas selecionadas no programa, inserindo-as nos projetos de incentivo ao empreendedorismo.

Os projetos aprovados são provenientes das seguintes áreas temáticas: Biotecnologia e Genética (28,6%), Química e Novos Materiais (17,9%), Automação (14,3%), Inteligência Artificial e Machine Learning (10,7%) e Eletroeletrônica (10,7%). Sobre os setores de aplicação destacam-se os projetos aprovados em: Agronegócio (10), Saúde e Bem Estar (10), Farmoquímico e Farmacêutico (8), TI e Telecomunicações (6), Elétrico e Eletrônico (4) e Fabricação de Alimentos e Bebidas (4).

10 municípios gaúchos tiveram ideias aprovadas na Fase 3 do Centelha RS, sendo a maioria da região Metropolitana de Porto Alegre (15), seguida da região Sudeste Rio-Grandense (8). O programa conseguiu abranger 6 das 7 Mesorregiões do Estado: Centro Ocidental Rio-Grandense; Centro Oriental Rio-Grandense; Metropolitana de Porto Alegre; Sudeste Rio-Grandense; Noroeste Rio-Grandense e Sudoeste Rio-Grandense.

Confira essas e outras estatísticas no infográfico abaixo:

FONTE: FAPERGS

Programa Centelha Rio Grande do Sul recebe 784 ideias!

O Programa Centelha encerrou suas inscrições, nesta quinta-feira (18), fechando a primeira etapa do Programa, que teve a sua estreia nacional no Rio Grande do Sul no final de maio, com  1084 iniciadas e  784 ideias submetidas, 1971 pessoas envolvidas nas equipes e 1058 participantes cadastrados.

O Programa Centelha RS é uma iniciativa nacional, promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap). O objetivo do programa é incentivar o empreendedorismo inovador, buscando transformar ideias de estudantes, pesquisadores, professores, empreendedores, em negócios de base tecnológica, oferecendo recursos de subvenção econômica, não reembolsáveis, disponibilizando R$ 1,84 milhão para até 50 ideias inovadoras.

No Rio Grande do Sul o programa é executado pelo governo do estado, por meio da FAPERGS, vinculada à Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia – SICT, em parceira com Sebrae RS, Badesul e Reginp (Rede Gaúcha de Ambientes de Inovação). Os parceiros estaduais foram responsáveis por realizar workshops de divulgação do Centelha RS em diversas regiões do estado e farão o acompanhamento técnico das empresas selecionadas no programa, inserindo-as nos projetos de incentivo ao empreendedorismo.

A divulgação do Centelha RS atingiu as sete mesorregiões do estado, definidas pelo IBGE, e resultou na participação de 104 municípios com ideias submetidas. A região Metropolitana de Porto Alegre teve o maior número de submissão de ideias inovadoras com 418 ideias, seguida do Noroeste Rio-Grandense com 111 ideias.

Das 19 linhas temáticas de inserção dos projetos, as que mais receberam inscrições foram Tecnologia Social com 24% e Tecnologia da Informação e Telecomunicação com 15,7%.

Os setores de aplicação das ideias submetidas que tiveram o maior número de inserção de ideias foram: Saúde e Bem Estar com 190 ideias; Social com 184; Tecnologia da Informação e Telecomunicação com 164; Comércio e Varejo com 146; Agronegócio com 140; Meio Ambiente e Bioeconomia com 117; Educação com 114 e Economia Criativa com 104.

O Programa Centelha RS teve a participação de proponentes de ideias que declaram suas instituições de vínculo sendo 25% em Institutos de Ciência e Tecnologia – ICTs ; 44,8 com vínculos diversos; 15,3% com Incubadoras, 11% com empresas e 3,2% Administração Pública.

Agora o Programa irá para a segunda fase onde os proponentes, que tiverem suas ideias aprovadas, deverão, então, elaborar um projeto de empreendimento, detalhando o plano de negócio executivo com o objetivo de demonstrar as chances da ideia gerar um bom negócio.

FONTE: ASS/COM:FAPERGS

 

FAPERGS realiza divulgações do Programa Centelha

Santa Maria recebeu o Programa Centelha RS nos dias 6 e 7 de junho. No dia 6 foi a vez da UNIFRA, em Santa Maria, com uma apresentação do programa para estudantes de graduação, de pós-graduação, professores e empresários. No dia 7 de junho, foi na UFSM, no Coworking Agittec, em Santa Maria, também para um público formado por estudantes de graduação, de pós-graduação, professores e empresários. 

No dia 13 de junho, foi realizada a divulgação do programa, no coworking do LA SALLE, para estudantes e empresários de distintos setores econômicos. O facilitador Gustavo Moreira – gestor de projetos de Inovação Mercado e Serviços Financeiros do Sebrae, apresentou o programa e esclareceu dúvidas do público presente. Neste mesmo dia, foi realizada a divulgação no auditório central do Instituto de Educação Tecnológica – IEITEC, para estudantes e empresários.

Também aconteceu no dia 17 de junho, na Unidade da Universidade de Caxias do Sul – UCS Farroupilha, mais um evento de divulgação do Programa Centelha – RS. A apresentação foi feita por Elias Rigon, assessor de Fundos de Investimento e Participação do Badesul, e pela coordenada técnica na área de Inovação e Serviços Financeiros do SEBRAE, Patrícia de Lima Bossle. Aproximadamente 40 pessoas entre professores, alunos da instituição e membros da comunidade participaram do evento. Neste mesmo dia, o analista técnico do Badesul, Diego Paiva, apresentou no auditório da Faculdade Monteiro Lobato, o programa para aproximadamente 102 pessoas entre estudantes de graduação, professores e empresários.

No dia seguinte, o programa também foi apresentado no Espaço de Negócios Sebrae de Caxias do Sul, que abrigou estudantes e empresários interessados em conhecer o Centelha RS.

Na última semana, o diretor- presidente da FAPERGS, Odir Dellagostin, apresentou o Programa Centelha RS para alunos, professores e empresários no Parque Tecnológico da UFPel e na FURG.

FAPERGS apresenta o Programa Centelha na UFPel e FURG

FAPERGS apresenta o Programa Centelha na UFPel e FURG

FAPERGS apresenta o Programa Centelha no Espaço de Negócios Sebrae de Caxias do Sul

FAPERGS apresenta o Programa Centelha no Espaço de Negócios Sebrae de Caxias do Sul

FAPERGS apresenta o Programa Centelha na FATO

FAPERGS apresenta o Programa Centelha na FATO

FAPERGS apresenta o Programa Centelha na UCS

FAPERGS apresenta o Programa Centelha na UCS

Fapergs divulga o Programa Centelha em faculdades e parques tecnológicos

As inscrições do Programa Centelha RS estão abertas até o dia 18/06 e a equipe da FAPERGS já iniciou as divulgações em algumas Instituições de Ensino Superior.

Na tarde do dia 5 de junho, foi realizada a divulgação do Programa Centelha RS, no Parque Científico e Tecnológico da UFRGS- ZENIT, em Porto Alegre, para estudantes de estudantes de graduação, de pós-graduação, professores e empresários. As facilitadores, Patrícia de Lima Bossle, gestora de Inovação Mercado e Serviços Financeiros do Sebrae e Marilene Bertuol Guidini, coordenadora do Programa Centelha pela FAPERGS,  apresentaram o Programa Centelha RS e esclareceram dúvidas do público presente. O encontro foi organizado pela professora Daniela Brauner Coordenadora do ZENIT.

Na noite do dia 13 de junho, foi realizada a divulgação do Programa Centelha RS, no auditório 3 do Centro de Eventos das Faculdades Integradas de Taquara – FACCAT, para estudantes dos cursos de Administração e Gestão Comercial, dentro da programação do evento “Novas Conexões”, que é uma iniciativa do Conselho Regional de Administração. O evento abriu com participação do administrador, Diego Alex Gazaro dos Santos, que proferiu a palestra “Empreendedorismo Inovador e as Novas Tecnologias”. Na sequência, as facilitadoras, Marilene Bertuol Guidini, coordenadora do Programa Centelha pela FAPERGS, e Consuelo Barbosa, membro da equipe executora, apresentaram o Programa Centelha RS e esclareceram dúvidas do público presente. O encontro foi organizado pelo professor Roberto Tadeu Ramos Morais, coordenador do curso de Administração e vice-diretor de pesquisa e pós-graduação da FACCAT.

FAPERGS divulga Programa Centelha na FACCAT - Público Geral

FAPERGS divulga Programa Centelha na FACCAT – Público Geral

FAPERGS divulga Programa Centelha na FACCAT - Facilitadores

FAPERGS divulga Programa Centelha na FACCAT – Facilitadores

FAPERGS divulga Programa Centelha no Parque Zenit da UFRGS - Público Geral

FAPERGS divulga Programa Centelha no Parque Zenit da UFRGS – Público Geral

FAPERGS divulga Programa Centelha no Parque Zenit da UFRGS - Facilitadoras

FAPERGS divulga Programa Centelha no Parque Zenit da UFRGS – Facilitadoras

Fapergs lança Programa Centelha e outros editais para inovação

A comunidade científica do Rio Grande do Sul prestigiou o lançamento de editais que poderão contemplar todas as regiões do Estado.

Para incentivar a pesquisa científica e promover a inovação tecnológica, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (FAPERGS), vinculada à Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia (SICT), lançou nesta segunda-feira (27), no Palácio Piratini, os seguintes editais: Programa Pesquisador Gaúcho (PqG), Cooperação FAPERGS/FAPESP, Programa Doutor Empreendedor (PDEmp) e Programa Centelha, totalizando um investimento de R$ 21 milhões.

O diretor-presidente da FAPERGS, Odir Antônio Dellagostin abriu a solenidade destacando o slogan da FAPERGS “O futuro se faz com pesquisa”, com pesquisa nós geramos conhecimento e com conhecimento promovemos o desenvolvimento tecnológico. É desta forma que vamos trazer benefícios econômicos, sociais e ambientais para a sociedade”, conclui ele.  Na sequência, Odir apresentou quatro editais que contemplam a pesquisa científica em todas as áreas do conhecimento, o empreendedorismo e a inovação tecnológica.

O representante da Financiadora de Inovação e Pesquisa – FINEP, Marcelo Nicolas Camargo, manifestou a importância de aumentarmos a produtividade em ciência, tecnologia e inovação. “Apesar dos contingenciamentos, precisamos fazer com que as pesquisas básicas se tornem pesquisas aplicadas e que estas cheguem ao mercado”, salientou ele. “Na realidade, quando a gente incentiva a inovação a gente combate a desigualdade social”, disse Camargo.

O secretário da SICT, Luís da Cunha Lamb, destacou os países que basearam a sua economia no conhecimento, e que esta gestão do governo entende a importância das universidades e da pesquisa para o desenvolvimento do Estado. “Nós pesquisadores temos que ter em mente que precisamos traduzir aquilo que produzimos para que a sociedade conheça o que a pesquisa pode trazer de benefícios”, falou Lamb. Ele também mencionou as conquistas da pesquisa científica no RS como: a produção de cultivares de aveia desenvolvidas por pesquisadores da agronomia da UFRGS, as diretrizes mundiais para ao aleitamento materno desenvolvidas por pesquisadores da UFPel e o Centro de Informática da UFRGS.

O governador Eduardo Leite enfatizou que há um grande comprometimento com a pesquisa e com a inovação e que elas são estratégicas para esta gestão. “A necessidade da reestruturação do Estado exige encaminhar soluções estruturantes para que possamos investir de forma mais expressiva em pesquisa, ciência, inovação e tecnologia. Tudo isto é fundamental para que o RS assuma a seu papel de vanguarda na pesquisa, como muito bem exemplificado pelo diretor Odir Dellagostin, este é o caminho que vamos perseguir”, reforçou o governador.

Programa Centelha – Edição Rio Grande do Sul

O Centelha é um programa do governo federal, implementado através de parceria com a FINEP/FAPERGS e visa o apoio à criação de startups de base tecnológica. Os parceiros estaduais deste programa são: BADESUL, SEBRAE/RS e REGINP. O Centelha conta com o aporte de R$ 1,1 milhão da FINEP e de R$ 735 mil da FAPERGS. Este recurso possibilitará o apoio de até 50 startups. O período de inscrições será entre os dias 03 de junho até 18 de julho de 2019 pelo Sistema Centelha RS https://programacentelha.com.br/rs/

Fotos: Gustavo Mansur

 

Lançamento do Programa Centelha do Rio Grande do Sul

Lançamento do Programa Centelha do Rio Grande do Sul

Lançamento do Programa Centelha do Rio Grande do Sul

Lançamento do Programa Centelha do Rio Grande do Sul

Lançamento do Programa Centelha do Rio Grande do Sul

Lançamento do Programa Centelha do Rio Grande do Sul