100 Projetos de Empreendedorismo são selecionados para a última fase do Programa Centelha AL 2

Dentre os 147 projetos submetidos na segunda fase do programa, 100 foram selecionados para a etapa final do processo, que irá definir quais projetos receberão o incentivo

O resultado da Fase 2 do Programa Centelha Alagoas 2, promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e pela Financiadora de Estudo e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), a Fundação CERTI e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (FAPEAL), foi divulgado na última terça-feira, 07/06.  A Fase 2 do Programa Centelha AL 2 contou com a participação de 358 empreendedores, responsáveis pela submissão de 147 Projetos de Empreendedorismo, dentre os quais foram selecionados os 100 projetos aprovados para a última fase de seleção do programa.

Projetos de Empreendedorismo Aprovados

Os 100 Projetos de Empreendedorismo aprovados na Fase 2 do Programa Centelha AL 2 são provenientes de 16 municípios do estado, sendo 86 deles provenientes do Leste Alagoano, 12 do Agreste Alagoano e 2 do Sertão Alagoano. Entre os proponentes dos projetos selecionados estão 36 empreendedores vinculados a Institutos de Ciência, Tecnologia e Inovação (ICTIs), 31 empreendedores sem vínculo com nenhuma instituição, 18 ligados a administração pública, 12 ligados a empresas e 3 vinculados a incubadoras.

Ainda em relação aos proponentes dos projetos selecionados, 50% deles possuem curso de pós-graduação completo, 8% ainda estão cursando um curso superior, 14% são graduados no ensino superior, 13% já estão cursando uma pós-graduação, 2% possuem ensino técnico e 1% possui ensino médio completo. A maior parte dos projetos selecionados foi proposto por empreendedores na faixa etária de 25 a 40 anos, sendo que 59% dos proponentes são homens. Já em relação a raça ou cor da pele dos proponentes responsáveis pelos projetos selecionados, 46% declaram ser brancos, 40% pardos, 10% pretos, 3% amarelos e 1% declararam ser indígenas.

Do total de projetos selecionados na Fase 2, 23% apresentavam soluções relacionadas a temática de Tecnologia Social, seguidos por 13 % das soluções ligadas a temática de Biotecnologia e Genética, 11% ligadas a temática de Inteligência Artificial e Machine Learning e 9% relacionadas a Química e Novos Materiais. Em relação ao setor de aplicação, 14 projetos selecionados estão ligados ao setor de Saúde e Bem-Estar, 12 estão ligados ao setor de Educação, 11 ao setor Social, 10 ao setor de Economia e 9 ao setor de Meio Ambiente e Bioeconomia. Os demais 44 projetos estão ligados a outros 19 setores da economia.

Como funciona

O Programa Centelha visa estimular a criação de empreendimentos inovadores, a partir da geração de novas ideias, e disseminar a cultura do empreendedorismo inovador em todo território nacional, incentivando a mobilização e a articulação institucional dos atores nos ecossistemas locais, estaduais e regionais de inovação do país.

Acesse http://www.programacentelha.com.br/ para obter mais informações sobre o Programa e o Edital detalhado de cada um dos estados.

Próximos Passos

A terceira fase, com 100 Projetos de Empreendimento selecionados, consiste no desenvolvimento do Projeto de Fomento. Os proponentes terão até o dia 22/06 para apresentar um orçamento detalhado e um planejamento de execução para o projeto.

Durante todas essas etapas serão oferecidas capacitações para auxiliar o empreendedor a aprimorar seu projeto e desenvolver seu negócio. Ao final da Fase 3, até 50 projetos serão contemplados com R$ 60 mil em subvenção econômica, além de outros benefícios oferecidos pelos parceiros do Programa, no estado do Alagoas. Além disso, durante um ano, essas empresas passarão por uma etapa de acompanhamento com suporte e capacitação para transformar suas ideias em negócios de sucesso.

O Programa Centelha contribuirá para o estabelecimento da ponte entre academia e indústria no estado, já que muitas das ideias vêm de pessoas ainda na universidade, tanto de cursos de graduação como de pós-graduação. Além disso, o Centelha abre espaço para participação de todos os cidadãos do estado, tanto para inscrever suas ideias como para interagir com os empreendedores, e consolida uma forte rede de apoio ao empreendedorismo inovador.

200 ideias são selecionadas para nova fase do Programa Centelha Alagoas

Das 474 ideias inovadoras submetidas, 200 foram aprovadas para a segunda fase

Na última terça-feira, 05/02, a FAPEAL divulgou a lista final com as 200 ideias aprovadas para a segunda fase do Centelha Alagoas 2, programa de incentivo ao empreendedorismo inovador promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), e Fundação CERTI e, em Alagoas, executado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (FAPEAL).

A segunda edição do Centelha Alagoas recebeu 474 propostas de negócio na primeira fase, envolvendo mais de 1,3 mil integrantes das equipes.

Ideias Aprovadas

Das 200 ideias inovadoras selecionadas, 78 foram submetidas por proponentes sem vínculo declarado a uma instituição. Estudantes, professores e pesquisadores vinculados a instituições de ensino foram responsáveis pela submissão de 68 das ideias aprovadas. Vinte e oito ideias aprovadas foram submetidas por pessoas vinculadas à administração pública; 21 por proponentes oriundos de empresas de pequeno, médio e grande porte e cinco por proponentes ligados a aceleradoras e incubadoras.

Do total das aprovadas, 28,5% das soluções apresentadas se aplicam ao setor de Tecnologia Social; o setor de de T.I. e Telecom ficou na segunda posição com 12,5% seguido do setor de Inteligência Artificial e Machine Learning com 11%. Em destaque estão ainda os setores de Biotecnologia & Genética e Química & Novos Materiais, ambos com 7,5% do total das ideias aprovadas.

Quanto à distribuição geográfica dos proponentes selecionados, a mesorregião com o maior número de propostas foi o Leste Alagoano com 173 ideias, seguido pelo Agreste Alagoano com 23 ideias e o Sertão Alagoano com 4 ideias. As propostas aprovadas são oriundas de 24 municípios, as cidades com maior número de ideias foram Maceió (153) e Arapiraca (14), ocupando a primeira e a segunda posição respectivamente. Em terceiro lugar estão Marechal Deodoro e Palmeira dos Índios, ambas com 4 ideias aprovadas cada.

Dentre os empreendedores que submeteram os projetos selecionados, mais da metade, 56% já possui ou está cursando uma pós-graduação; 38% estão cursando o ensino superior ou já são formados e 6% possuem ensino médio ou técnico.

Agora os proponentes das 200 ideias terão até o dia 19/04, para submeter o Projeto de Empreendimento, que será avaliado por dois especialistas, assim como na primeira fase.

Na quarta-feira, 13/04 às 10 horas, foi realizado um Webinar online para sanar as dúvidas dos aprovados quanto à próxima fase do programa. O evento foi transmitido no canal do YouTube da FAPEAL e contou com pico de 36 participantes simultâneos. Na ocasião, representaram a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas as Assessoras de Projetos Especiais e Inovação, Juliana Basílio Khalili, Pollyanna Karine da Silva Martins e Mariana Fernandes Jucá, responsáveis pela coordenação e execução do Programa Centelha AL.

 

Como funciona

O Programa Centelha visa estimular a criação de empreendimentos inovadores, a partir da geração de novas ideias, e disseminar a cultura do empreendedorismo inovador em todo território nacional, incentivando a mobilização e a articulação institucional dos atores nos ecossistemas locais, estaduais e regionais de inovação do país.

No endereço eletrônico http://www.programacentelha.com.br/al/, é possível obter mais informações sobre o programa e seu edital detalhado em todos os estados.

 

Próximos Passos

Na segunda fase os 200 proponentes que foram selecionadas deverão, então, elaborar um projeto de empreendimento, detalhando o plano de negócio executivo com o objetivo de demonstrar as chances da ideia gerar um bom negócio.

A terceira fase – pela qual passam até 100 das propostas ainda em jogo – consiste no desenvolvimento de um projeto de fomento, com apresentação detalhada do orçamento e do planejamento de execução do projeto. Ao longo de todas as etapas são oferecidas capacitações para auxiliar o empreendedor a aprimorar sua ideia e desenvolver seu negócio.

Ao final, até 28 projetos serão contemplados, cada um com R$ 53,3 mil em subvenção econômica, R$ 26 mil por projeto em bolsa de Fomento Tecnológico e Extensão Inovadora, além de outros benefícios oferecidos por parceiros do programa. Ainda, durante seis meses, essas empresas passarão por um processo de pré-incubação com suporte e capacitação para transformar suas ideias em negócios de sucesso.

O Programa Centelha contribuirá para o estabelecimento da ponte entre academia e indústria no Alagoas de forma a transformar ideias inovadoras em empreendimentos que incorporem novas tecnologias aos setores econômicos estratégicos do estado, já que muitas das ideias vêm de pessoas ainda na universidade, tanto de cursos de graduação como de pós-graduação.

Além disso, o Centelha abre espaço para participação de todos os cidadãos do estado, tanto para inscrever suas ideias como para interagir com os empreendedores e consolida uma forte rede de apoio ao empreendedorismo inovador.

Programa Centelha 2 abre inscrições em Alagoas para transformar ideias em empreendimentos de sucesso

Programa oferece capacitação, suporte e recursos financeiros; projetos escolhidos serão apoiados com até R$ 53 mil em subvenção econômica 

Não há dúvidas de que todas as empresas de sucesso começam com grandes e inovadoras ideias. Pensando nisso, e com o principal objetivo de apoiar e estimular a criação de novos negócios inovadores, o Programa Centelha 2 está com inscrições abertas em Alagoas, entre os dias 27 de outubro a 03 de janeiro. A iniciativa oferecerá capacitação, recursos financeiros e suporte para transformar ideias em negócios de sucesso. Cerca de 50 projetos serão apoiados com até R$ 53 mil em subvenção econômica e R$ 26 mil em bolsas de apoio técnico.

As propostas poderão ser submetidas por pessoas físicas, vinculadas ou não a empresas com até 12 meses de existência anteriores à data de publicação do edital. A iniciativa é promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) e a Fundação CERTI. Em Alagoas, é executado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (FAPEAL). 

De acordo com o Diretor Presidente da FAPEAL, Fábio Guedes, é essencial que as ideias e inovações tenham apoio do Estado para obter êxito. “Não há inovação no mundo, não há quem corra riscos empresariais sem apoio. O Programa Centelha é essencial para que essas ideias consigam avançar e crescer”, completa.

Em sua primeira edição, o programa contou com mais de 15 mil ideias submetidas nacionalmente e mais de 1 mil municípios envolvidos. No Estado de Alagoas foram mais de 1,2 mil ideias submetidas, 3,4 mil empreendedores capacitados e 29 startups apoiadas. As inscrições devem ser realizadas por meio do site https://al2.programacentelha.com.br/

Para mais informações sobre o edital, o cronograma e todas as informações para submissão, acesse: https://programacentelha.com.br/al/

INFORMAÇÕES À IMPRENSA

OLIVER PRESS / (11) 3034-0743 / 3031-1793

Juliana Oliveira – (11) 98398-5305 – juliana@oliverpress.com.br

Patricia Hidaka – (11) 988110052 – patricia@oliverpress.com.br

Raquel Cruz – (11) 99883-0091 – raquel@oliverpress.com.br 

Elaine Tessarolo – (11) 99996-7938 – elaine@oliverpress.com.br

Luna Oliva – (13) 99674-6505 – luna@oliverpress.com.br

Cases de Sucesso

Cases do Programa Centelha

Eventos pelo Brasil

Rio Grande do Sul

Na dia 19/06, o Programa Centelha RS deu a largada na etapa de Acompanhamento através de um evento online, onde as 28 empresas selecionadas no estado receberam orientações sobre a execução dos seus projetos, com maior aproveitamento dos recursos e cumprindo as exigências legais necessárias. O evento contou com a participação do Secretário da Secretaria Estadual de Inovação, Ciência e Tecnologia (SICT), Luís Lamb, do Superintendente de Pesquisa Aplicada e Desenvolvimento Tecnológico da Finep, Vitor Kappel, da Presidente do Badesul, Jeanette Lontra, do Gerente de Inovação e Serviços Financeiros do Sebrae, Augusto Martinenco, da Diretora de Comunicação da Rede Gaúcha de Ambientes de Inovação (Reginp), Daniela Carolina Eckert, e representando a Fundação CERTI, Helena Zanette. Também participaram do encontro o Diretor Técnico-Científico da FAPERGS Gervásio Annes Degrazia e a Diretora Administrativo-Financeira, Patricia Maria Seger.

Um convidado especial ao evento foi o Presidente do Conselho Nacional das Fundações de Amparo a Pesquisa (Confap) Fábio Guedes, que destacou o pioneirismo da FAPERGS e a relação estreita entre a Finep e o Confap, que vem agregando muito viabilizando projetos inovadores nos estados brasileiros. O Diretor-Presidente da FAPERGS, Odir Dellagostin coordenou o evento mencionando que o estado do RS é o primeiro do país a dar a largada no Programa Centelha. O Secretário da SICT, Luís Lamb, registrou o seu contentamento pelo evento, porque ele marca a construção de um novo ecossistema de inovação, “Não há outro caminho para o desenvolvimento sem dar os passos pelo conhecimento e pela inovação”, destacou ele. A Presidente do Badesul, Jeanette Lontra, parabenizou a todos os selecionados porque agora poderão materializar suas ideias.

Representando o Sebrae, Augusto Martinenco, destacou que estas empresas têm a responsabilidade de efetivar suas propostas para que sejam concretizadas em negócios. “Para isto há uma equipe capacitada de pessoas para auxiliar cada um de vocês”, falou Augusto. A Reginp, através da sua Diretora de Comunicação, Daniela Eckert, colocou à disposição conexões com os associados desta rede, possibilitando visibilidade às novas empresas do Programa Centelha/RS. Vitor Kappel, representando a Finep, deu sequência ao evento destacando que o empreendedorismo inovador era uma meta da Finep, “O Programa Centelha está aí para contemplar o que faltava e proporcionar a criação de uma rede, de um ecossistema de inovação”, ressaltou ele.

Com um público de mais de 60 pessoas, a transmissão foi conduzida pela equipe da FAPERGS, que apresentou as etapas que deverão passar os projetos. O Programa Centelha RS teve 784 propostas submetidas, com 1968 integrantes de equipes, 211 ideias aprovadas, 104 projetos aprovados na Fase 1, 48 projetos aprovados na Fase 2 e 28 empresas contratadas para a execução dos seus projetos pelo período de 12 meses. Confira a lista das empresas aprovadas aqui.

FONTE: FAPERGS

Paraíba

O Governo do Estado da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Educação Ciência e Tecnologia (Seect) e Fundação de Apoio à Pesquisa (Fapesq), realizou, no dia 03 de agosto, o evento de firmamento de Termo de Outorga com as 25 empresas titulares selecionadas no Programa Centelha PB. O evento foi transmitido pelo canal Youtube da Fapesq e contou com as presenças de Vitor Dias Kappel, gerente do Departamento de Desenvolvimento Tecnológico e Subvenção Descentralizada (DDTS) da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep); Marília Hoffmann, analista em Empreendedorismo Inovador da Fundação CERTI; Claudio Furtado, secretário de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, e o presidente da Fapesq, Roberto Germano Costa.

As 25 equipes selecionadas serão contempladas, cada uma com até R$ 60 mil em subvenção econômica, além de outros benefícios oferecidos por parceiros do programa. Ainda, durante seis meses, essas empresas passarão por um processo de pré-incubação com suporte e capacitação para transformar suas ideias em negócios de sucesso.

O evento deu início ao desenvolvimento do projeto. Os coordenadores dos projetos irão assinar os Termos de Outorga e em seguida receberão os recursos. As empresas terão 12 meses para execução dos projetos. Em setembro mais cinco empresas na lista de suplentes também deverão assinar os Termos de Outorga para receber os recursos e iniciar as atividades. Confira a lista das empresas aprovadas aqui.

FONTE: FAPESQ

Alagoas

O Governo de Alagoas continua trabalhando para garantir e reforçar os investimentos nas áreas de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I). Esse compromisso do Estado com os alagoanos foi destaque no Webinar “Investimentos para Inovação em Empresas Alagoanas” realizado na manhã da sexta-feira (7) e transmitido ao vivo pelos canais do YouTube da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal) e da Universidade Federal de Alagoas (Ufal). A programação contou com painéis, anúncios de novos programas e investimentos, a cerimônia de contração das empresas aprovadas no Programa Centelha, e a presença de autoridades representantes do Governo do Alagoas, Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Sebrae AL, Fapeal e Fundação Certi.

Na ocasião, o secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Rodrigo Rossiter, destacou que a pasta vem trabalhando a transversalidade entre os setores e conversando bastante com as Universidades, Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e Fundações de Amparo (FAPs). Rossiter exaltou a enorme quantidade de ideias inscritas no Programa Centelha e adiantou que a Secretaria está trabalhando para trazer mais editais de fomento à inovação e pesquisa para Alagoas. Já o diretor-presidente da Fapeal, professor Fábio Guedes, garantiu a nova edição do programa Centelha com o lançamento de edital previsto para o início de setembro. Disse ainda que a intenção do Governo Federal é fazer com que o Programa Centelha chegue a todos os estados brasileiros.

Ao final das solenidades, aconteceu a cerimônia de contratação das empresas aprovadas no Centelha Alagoas, com a assinatura virtual dos Termos de Outorga pelos coordenadores dos projetos, documento que oficializa o compromisso do repasse dos recursos de subvenção pela Fapeal e execução dos projetos. No estado, 30 empresas serão contempladas cada uma com até R$ 57,1 mil em subvenção econômica, capacitação e suporte para o desenvolvimento do produto e modelo de negócio, além de outros benefícios oferecidos pelo programa.

Na parte da tarde, aconteceu o Primeiro Workshop de Capacitação de Startups do Programa Centelha Alagoas, com o tema Validação. A capacitação foi aberta à toda a comunidade empreendedora do estado e ministrada pelo Consultor de Negócios da Fundação Certi, Carlos Bizzotto, marcando o início da etapa de Acompanhamento do programa.

Agora as empresas terão 12 meses para execução dos projetos e aplicação dos recursos, sendo 6 meses contando com o suporte e capacitação empreendedora da Fundação Certi. O evento teve grande repercussão e somou mais de 1,5mil acessos e interações simultâneas durante sua realização, resultado do trabalho de fortalecimento do ecossistema de inovação alagoano.

Confira a lista das empresas aprovadas aqui.

FONTE: FAPEAL

28 ideias de AL são contempladas pelo Programa Centelha

Após sete meses de divulgação e seleção repletos de eventos, capacitações e webinars, o Programa Centelha Alagoas, lançado em outubro de 2019, conclui sua etapa de Capacitação, Avaliação e Seleção, com a divulgação da lista final dos 28 projetos que serão contemplados com recursos financeiros de até R$ 57.143,00 em subvenção econômica do Governo do Estado de Alagoas, por meio de sua Fundação de Amparo a Pesquisa.

Programa Centelha é promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), operado pela Fundação CERTI e executado no Alagoas pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI), pela  Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (FAPEAL) e SEBRAE/AL.

No total, o Programa Centelha Alagoas recebeu 1.234 ideias inovadoras, contando com a participação de mais de 3.400 integrantes nas equipes. O expressivo número posicionou o estado alagoano em segundo lugar no ranking nacional e em primeiro lugar na região nordeste, dentre os estados participantes do Centelha. Durante as três fases de seleção os proponentes receberam capacitações presenciais e online sobre os mais variados temas de empreendedorismo, com apoio e dicas de especialistas de diversas áreas.

Perfil dos projetos contemplados

Das 1.234 ideias inovadoras recebidas, provenientes de 59 municípios, 204 passaram para a segunda fase onde os proponentes tiveram que aprofundar a ideia inicial através de um projeto de empreendimento, detalhando um plano de negócio. Após avaliação, 101 projetos foram aprovados para a terceira e última fase, na qual os proponentes elaboraram o planejamento físico-financeiro de seu negócio, um projeto de fomento, para disputar uma vaga entre os 28 contemplados. Dos 101 projetos, 50 foram aprovados, sendo 28 contemplados e outros 22 suplentes. Agora os empreendedores aprovados deverão constituir empresa e as futuras startups são oriundas de três cidades alagoanas, Maceió (24) e Rio Largo (3) no Leste Alagoano e Arapiraca (1) no Agreste Alagoano.

Quanto às instituições de vínculo declaradas pelos proponentes, tem-se a Universidade Federal do Alagoas, com 06 selecionados, seguida da Universidade Tiradentes (UNIT), com 3 aprovações. O Instituto Federal de Alagoas (IFAL), a Universidade Estado de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL) e o Instituto de Ensino Superior de Alagoas (IESA), tiveram 1 projeto finalista cada.

Dos 28 projetos aprovados, 7 se aplicam a temática de Tecnologia Social; 6 a Química e Novos Negócios; 3 a Inteligência Artificial e Machine Learning; 3 a TI e Telecom; 2 a Design; 2 a Internet das Coisas (IoT) e 2 a  Manufatura Avançada e Robótica. Já as temáticas Automação, Biotecnologia e Genética e Blockchain, tiveram 1 projeto cada. Em se tratando dos principais setores de aplicação das soluções, 18% se aplicam a Educação; 14% a agronegócio e 11% a Comércio e Varejo.

Quanto ao estágio de desenvolvimento das soluções, 46% dos aprovados já estão com o protótipo testado, 21% em estágio de protótipo conceitual, 14% está com o protótipo finalizado e 7% já está em busca de comercialização pioneira. No que se refere à formação dos empreendedores com projetos contemplados, 68% já concluíram ou estão cursando uma pós-graduação, outros 21% já concluíram ou estão cursando o ensino superior e 11% possuem o ensino médio.

Agora os 28 contemplados terão o prazo de 60 dias para formalizar a empresa e entregar a documentação relacionada no edital para posterior assinatura do Termo de Outorga junto à FAPEAL e recebimento dos recursos financeiros. Além da subvenção econômica, as 28 startups receberão 6 meses de acompanhamento e suporte técnico para o desenvolvimento de seus produtos e modelos de negócio.

Sobre o programa

O Programa Centelha visa estimular a criação de empreendimentos inovadores, a partir da geração de novas ideias, e disseminar a cultura do empreendedorismo inovador em todo território nacional, incentivando a mobilização e a articulação institucional dos atores nos ecossistemas locais, estaduais e regionais de inovação do país.

Para conferir a lista com os vencedores basta clicar AQUI.

Acompanhe abaixo as estatísticas da edição alagoana do Programa Centelha:

Programa Centelha AL recebe 1234 ideias!

Foram 1.234 ideias inovadoras submetidas e o estado é o primeiro colocado da região Nordeste

Lançado em outubro de 2019, na última quinta-feira, 19/12, encerrou o prazo de submissões de ideias do Centelha Alagoas, com 1.234 propostas recebidas e mais de 3.400 integrantes das equipes.

O Programa Centelha é promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), operado pela Fundação CERTI e executado no Alagoas pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI), pela  Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (FAPEAL) e SEBRAE/AL.

O resultado deixou Alagoas na primeira posição entre os estados do nordeste que mais submeteram ideias inovadoras no Centelha. Em nível nacional, o estado também se destacou atingindo a segunda colocação, ficando atrás apenas do Espírito Santo. Foram mais de 1.860 usuários cadastrados na plataforma, oriundos de 73 municípios alagoanos, um envolvimento e representatividade de mais de 70% das cidades.

Das 1.234 ideias inovadoras recebidas, 584 foram submetidas por estudantes, professores e pesquisadores vinculados a 15 instituições de ensino. As instituições com maior número de ideias submetidas foram a Universidade Federal de Alagoas (UFAL), com 224 ideias; Instituto Federal de Alagoas (IFAL), com 182; a Universidade Tiradentes (UNIT), com 41 ideias e Centro Universitário CESMAC, com 30 ideias. A instituição de origem das propostas é declarada pelos empreendedores no momento da submissão.

Do total das ideias, 37% das soluções apresentadas se aplicam ao setor de Tecnologia Social; 9,1% ao setor de TI e Telecom e 7,2% se aplicam no setor de Químicas e Novos Negócios, seguidos de Inteligência Artificial e Machine Learning, com 6,9%.

Quanto à distribuição geográfica dos proponentes das ideias, a mesorregião que mais submeteu propostas foi o Leste Alagoano com 988 ideias, seguido pelo Agreste Alagoano com 167 ideias e o Sertão Alagoano com 79 ideias. As propostas são oriundas de 59 municípios e as cidades com maior número de ideias foram Maceió (773), Arapiraca (125) e Coruripe (58).

Dentre os empreendedores que submeteram projetos, 42% concluíram ou estão cursando o ensino superior e 37% já possui ou está cursando uma pós-graduação. Também apresentaram ideias pessoas com formação técnica ou nível médio (25%) e nível fundamental (3%).

Confira essas e outras estatísticas no infográfico abaixo:

FAPEAL realiza lançamento do Programa Centelha AL

Na manhã do dia 17, quinta-feira, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (FAPEAL) realizou o lançamento do Programa Centelha AL em evento, no Auditório Aqualtune, em Maceió. O evento contou com a presença de empreendedores, de estudantes, do governador do Estado e secretários.

“É fundamental que a gente lote um auditório como esse para tratar de ciência, pesquisa e inovação, porque esse é o ambiente capaz de fazer o país avançar mais rápido, como o mundo avança mais rápido em algumas vertentes justamente porque inova, tem tradição de pesquisa e investe mais”, declarou o governador Renan Filho, destacando que o Centelha vai fazer a ponte entre as ideias inovadoras dos jovens e um corpo técnico, possibilitando que elas saiam do papel e virem soluções inovadoras.

Renan Filho, governador do Estado de Alagoas

A secretária Cecília Rocha diz que a intenção do Estado é fomentar um ambiente que promova a interação entre a pesquisa, inovação e tecnologia.

Cecília Rocha, secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação

O Programa Centelha AL é executado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas e operado pela Fundação CERTI. As inscrições para o Centelha AL abriram no dia 17/10 e encerram no dia 02/12. Acesse o edital, obtenha mais informações sobre o programa e o que acontece na região pelo site www.programacentelha.com.br/al

Confira abaixo a agenda das diversas ações de divulgação do Programa Centelha AL, busque o evento mais próximo de você e participe!