Fapeam divulga resultado final do Programa Centelha Amazonas

Ao todo, 28 projetos de inovação foram aprovados no programa

Após quase um ano de um processo que envolveu a seleção, orientação e capacitação, o Governo do Amazonas, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), divulgou nesta sexta-feira (17/07) o resultado final do Programa Nacional de Apoio à Geração de Empreendimentos Inovadores (Centelha-AM), edital n° 011/2019. O anúncio com os 28 projetos de inovação aprovados foi feito durante live transmitida no canal da Fapeam no Youtube.

Além dos 28 projetos de empreendimento selecionados, outros 22 foram aprovados como suplentes para serem contemplados em caso de desistência ou inabilitação entre os primeiros aprovados.

No Amazonas, o Programa Centelha conta com investimento de R$ 1.820.000,00 (um milhão oitocentos e vinte mil reais), oriundos da parceria firmada entre a Fapeam e a Financiadora de Inovação e Pesquisa (Finep), para apoiar a geração de empresas de base tecnológicas que incorporem novas tecnologias aos setores econômicos estratégicos do Amazonas.

Durante o anúncio, a diretora-presidente da Fapeam, Márcia Perales, enfatizou que o Centelha é um programa com um grande diferencial porque abrange diversas áreas do conhecimento e oferece capacitações, recursos financeiros e suporte para transformar ideias em negócios de sucesso no estado.

“Muitas vezes uma ideia inovadora não é oriunda apenas de instituições de ensino e pesquisa, mas também de outros diferentes ambientes. O Programa Centelha é muito importante para o estado, uma vez que ele busca incentivar a proposição de novas ideias para transformá-las na geração de empreendimentos novos e exitosos no Amazonas”, acrescentou.

 

Processo de seleção 

Lançado em agosto de 2019, o Programa Centelha recebeu a inscrição de 964 ideias inovadoras, de 35 municípios do Amazonas. Foram 2.452  participantes nas equipes. Vinte e nove (29) instituições  do Amazonas aceitaram o desafio junto à Fapeam de divulgar e orientar seus públicos em participar do Programa no Amazonas. Todas as ideias inscritas passaram por etapas importantes que contribuem para a formação do empreendedor e aprimoramento de sua ideia. Para selecionar os projetos, os consultores consideraram as propostas que apresentaram as melhores ideias de empreendimentos, sejam de produtos, bens ou serviços.

 

Etapas 

O processo de seleção de propostas foi executado em três fases distintas e eliminatórias. Na Fase 1, os proponentes submeteram as ideias; na Fase 2, apresentaram o projeto de empreendimento com maior detalhamento, com foco na viabilidade e no desenvolvimento do negócio; na Fase 3, os aprovados desenvolveram o projeto de fomento especificando de que forma os recursos financeiros serão aplicados para desenvolver o projeto.

Durante as três fases, o Programa Centelha ofertou um conjunto de benefícios aos empreendedores participantes como, por exemplo, capacitações gratuitas e on-line sobre gestão, vendas, marketing, desenvolvimento de produtos, entre outros temas para a formação empreendedora. Um exemplo de um desses benefícios foi a Oficina de Capacitação, oferecida pela Fapeam, que teve como objetivo auxiliar os empreendedores a qualificar a estrutura dos projetos de empreendimentos submetidos na Fase 2 do Centelha.

 

Programa Centelha – Realizado em 21 estados, no Amazonas a iniciativa é executada pela Fapeam, sendo promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e pela Finep, em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), e operada pela Fundação Certi.

 

CONFIRA OS PROJETOS APROVADOS

 

 

 

FONTE: Fapeam

FOTOS: Érico Xavier/Fapeam

FAPEAM capacita participantes para a Fase 2 do Programa Centelha Amazonas

“De centelha a uma startup de sucesso: como aprimorar a sua ideia” foi o tema da palestra de abertura da oficina de capacitação promovida pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) para os proponentes que tiveram propostas de projetos aprovadas na Fase 1 do Programa Nacional de Apoio à Geração de Empreendimentos Inovadores (Programa Centelha-AM), edital n° 011/2019.

O objetivo da oficina é auxiliar os 207 participantes a estruturar os projetos de empreendimento a serem submetidos na Fase 2 do Centelha. A atividade ocorreu nesta quinta (05/03) e sexta-feira (06/03), no auditório Vânia Pimentel, localizado na Universidade Nilton Lins, bairro Flores, zona centro-sul de Manaus.

Segundo a diretora técnico-científica da Fapeam, Márcia Irene Andrade, a oficina é mais uma opção para colaborar com a qualificação de propostas que serão submetidas na Fase 2 do Centelha e, dessa forma colocar o estado do Amazonas e a região Norte no circuito da Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I).

Capacitação – Para assessorar os participantes, a Fapeam convidou o consultor técnico do Centro de Empreendedorismo Inovador da Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (Certi), Carlos Eduardo Negrão Bizzotto, que atua na orientação de empreendedores na elaboração de planos de negócios.

“A ideia principal é ajudar os empreendedores a qualificar a proposta e ampliar a chance de sucesso no momento de submetê-la na Fase 2 do Centelha. Para isso, vou explorar alguns pontos que geralmente são os erros mais cometidos por aqueles que submetem propostas”, disse Bizzotto.

Para Ruth Neves, que submeteu proposta ao Programa, a capacitação é de extrema importância e irá ajudar a refinar a estrutura do projeto, com uma visão mais ampla e apurada do que realmente é importante na submissão de propostas.

Outro proponente, Erick Garantizado, também estava na oficina em busca de orientação para aperfeiçoar a ideia de empreendimento. Para ele, a palestra o ajudou a ter uma nova visão sobre empreendedorismo, como se comportar no mercado e como se portar com os clientes.

FOTOS: Érico Xavier

Fonte: Assessoria de Comunicação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam)

Programa Centelha AM aprova 207 Ideias na Fase 1

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) divulgou nesta quinta-feira (13/02) o Resultado Final da Fase 1 das propostas submetidas ao Programa Nacional de Apoio à Geração de Empreendimentos Inovadores (Programa Centelha-AM), edital N°011/2019. No total, 207 ideias foram aprovadas para a Fase 2, que consiste no projeto de empreendimento.

Realizado pela Fapeam, em parceria com a Financiadora de Inovação e Pesquisa (Finep), o  Programa Centelha visa estimular a criação de empreendimentos inovadores e disseminar a cultura empreendedora no Amazonas, oferecendo capacitações, recursos financeiros e suporte para transformar ideias em negócios de sucesso

No dia 17 de janeiro deste ano, a Fapeam divulgou a Lista Preliminar da Fase 1, com 200 ideias inovadoras aprovadas para a Fase 2 do Programa. Após a análise dos recursos impetrados pelos proponentes, o Comitê Técnico do Programa Centelha deferiu 7 propostas, o que justifica o acréscimo de projetos para a próxima etapa do Centelha Amazonas.

O programa é divido em 3 fases distintas e eliminatórias, sendo elas: Fase 1- Ideias Inovadoras; Fase 2: Projeto de Empreendimento e Fase 3: Projeto de Fomento.

O Programa conta com investimento de R$ 1.820.000,00 (um milhão oitocentos e vinte mil reais), os recursos disponibilizados serão destinados à subvenção econômica (recursos não reembolsáveis) para o apoio de até 28 projetos de inovação, no valor unitário de até R$ 65.000,00 (sessenta e cinco mil reais).

Capacitação

A Fapeam promoverá Oficinas de Capacitação para a Fase 2 do Programa Centelha Amazonas para os proponentes das 207 propostas aprovadas nesta etapa.

Na Fase 2, as principais dimensões a serem apresentadas pelos proponentes são: equipe, produto, tecnologia, mercado, capital e gestão. É quando os proponentes farão detalhamentos das propostas submetidas na fase anterior, agora com foco na viabilidade e no desenvolvimento do empreendimento.

Programa Centelha

O Programa Centelha é realizado em 21 estados. No Amazonas, a iniciativa é executada pela Fapeam, sendo promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e pela Finep, em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), e operada pela Fundação Certi.

FONTE: FAPEAM

Programa Centelha AM recebe 964 ideias!

Lançado em Agosto de 2019, o Programa Centelha AM, executado pela FAPEAM, encerrou suas inscrições no dia 29 de Novembro de 2019. Ao todo, o Programa obteve 1.634 participantes cadastrados e 964 ideias submetidas provenientes de 35 municípios.

O Programa Centelha é promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), operado pela Fundação CERTI e executado no Amazonas pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM).

Os municípios com o maior número de ideias submetidas foram: Manaus (798), Parintins (55), Itacoatiara (27) e Presidente Figueiredo (11).

As temáticas com o maior número de projetos inscritos foram: Tecnologia Social (36%), Biotecnologia e Genética (7,5%), TI e Telecomunicações (7,4%), Química e Novos Materiais (7,3%), Internet das Coisas (7,2%), Design (7,2%) e Automação (6,6%).

No que se refere ao setor de atuação das ideias submetidas, destacam-se propostas inovadoras nas seguintes áreas: Social (270), Saúde e Bem Estar (217), Comércio e Varejo (198), Educação (197), Meio Ambiente e Bioeconomia (193) e Economia Criativa (164).

Confira essas e outras estatísticas no infográfico abaixo:

 

FONTE: FAPEAM

Programa Centelha AM é apresentado em seminário de parceiro do programa

No dia 10/09, terça-feira, aconteceu o 3º Seminário de Boas Práticas do Edital Floresta em Pé, evento promovido pela Fundação Amazonas Sustentável (FAS), em Manaus.

A FAS é uma das 26 instituições parceiras do Programa Centelha Amazonas, que é realizado  pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), em parceria com a Financiadora de Inovação e Pesquisa (Finep). Os recursos disponibilizados serão destinados à subvenção econômica (recursos não reembolsáveis) de até 28 projetos de inovação, no valor unitário de até R$ 65.000,00 (sessenta e cinco mil reais).

Na oportunidade,  a diretora técnico-científica da Fapeam, Marne Vasconcellos, explicou o objetivo e as fases do Programa, bem como quem pode participar e esclareceu dúvidas do público presente. A ação é para divulgar e incentivar a submissão de ideias inovadoras do Centelha, que recebe propostas de ideias inovadoras até o dia 29 de outubro.

“O Programa Centelha Amazonas é uma oportunidade para as pessoas que têm uma ideia inovadora colocarem em prática seus projetos, transformando assim ideias em  empreendimentos de sucesso para o Estado”, disse.

Para a coordenadora do Edital Floresta em Pé, Mickela Souza, o Centelha surge com uma nova oportunidade para as pessoas que já desenvolvem projetos com incentivo da FAS.

“O programa vem fazer com que, efetivamente, os projetos dessas pessoas deem continuidade. Eles ainda enquanto produtores rurais precisam de capital de giro, precisam fazer algumas melhorias em seus processos. Eu vejo que o edital Centelha vem com essa oportunidade de abraçar inciativas inovadoras”, pontuou.

Público geral do evento

Público geral do evento

Público geral do evento

Público geral do evento

Programa Centelha é lançado no Amazonas pela Fapeam

Com o objetivo de apoiar ideias inovadoras, foi lançado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), em parceria com a Financiadora de Inovação e Pesquisa (Finep), o edital do Programa Nacional de Apoio à Geração de Empreendimentos Inovadores (Programa Centelha–AM), Nº 011/2019. A cerimônia de lançamento ocorreu na terça-feira (27/08) no auditório Belarmino Lins,  na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), bairro Parque Dez, zona centro-sul de Manaus.

Com investimento de R$ 1.820.000,00 (um milhão oitocentos e vinte mil reais), os recursos disponibilizados serão destinados à subvenção econômica (recursos não reembolsáveis) de até 28 projetos de inovação, no valor unitário de até R$ 65.000,00 (sessenta e cinco mil reais).

Para a diretora-presidente da Fapeam, Márcia Perales, é preciso driblar o medo de empreender, porque  a inovação é feita de ousadia e convicção.  “Esse programa objetiva estimular, apoiar e financiar novos empreendimentos de inovação para o Amazonas. Se você tem uma boa ideia e precisa de uma ajuda para organizá-la e estruturá-la faça com a convicção de que esse é um programa que abre portas e que pode mudar a sua vida e também de várias pessoas, por meio da geração de novos produtos e, consequentemente, novos empregos”, disse.

Durante a cerimônia, o diretor de Desenvolvimento Científico-Tecnológico da Finep, Marcelo Bortolini, destacou que o Centelha é um programa  importante com olhar voltado para a inovação e empreendedorismo. Para ele, o Amazonas tem um grande potencial de desenvolvimento, com uma população que possui espírito inovador e que irá contribuir muito com o intuito do Programa.

O  titular da Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancti), Jório de Albuquerque Veiga Filho, disse que o investimento em Ciência Tecnologia e  Inovação (CT&I) traz independência, desenvolvimento e soberania.

Participaram da cerimônia de lançamento, a diretora-presidente da Fapeam, Márcia Perales;  diretora técnico-científica da Fapeam, Marne Vasconcellos; secretário da Seplancti, Jório Veiga Filho;  diretor de desenvolvimento científico e tecnológico da Finep, Marcelo Bortolini; gerente de departamento de desenvolvimento tecnológico e subvenção descentralizada da Finep, Marcelo Camargo, e o deputado estadual, Serafim Corrêa, presidente da Comissão de C&T, comunicação, Informática e Inovação da Aleam.

Quem pode participar do Programa Centelha? 

Podem participar pessoas físicas, vinculadas ou não a empresas com até 12 meses de existência anteriores à data de publicação do edital e faturamento bruto anual de até R$ 4.800.000, 00 (quatro milhões e oitocentos mil reais), sediadas no Amazonas. Os projetos terão prazo de execução de até 12 meses, não prorrogáveis, contados a partir da data do Termo de Outorga.

Acesse ao edital do Programa Centelha Amazonas 

Apresentação do Lançamento pela diretora-presidente da Fapeam, Márcia Perales

Apresentação do Lançamento pela diretora-presidente da Fapeam, Márcia Perales

Público geral do evento de lançamento da Fapeam

Público geral do evento de lançamento da Fapeam

Fapeam segue com a etapa de articulação e preparação do Programa Centelha

Seguindo o roteiro de visitas de articulação e preparação do Programa Centelha, representantes da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) estiveram na quarta-feira (19/05) na instituição do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac-AM), para apresentar e divulgar o Programa, a ser lançado pela Fapeam, em parceria com a Financiadora de Inovação e Pesquisa (Finep).

O objetivo da visita é estabelecer potenciais parcerias para atuar no Programa Centelha, que visa estimular a criação de empreendimentos inovadores e disseminar a cultura empreendedora no país.

A coordenadora local do Programa Centelha, Kathya Thomé, disse que a visita aos possíveis parceiros é para que eles possam atuar no Programa como divulgadores, captadores de ideias e disseminadores do Programa ao público que deseja empreender.

A diretora regional do Senac-AM, Silvana Carvalho,  disse que o Centelha complementa uma ação estratégica do Senac. “O Senac já vem estimulando o empreendedorismo  por meio dos cursos  voltados para diversos segmentos como  gastronomia, moda, tecnologia e várias outras áreas.  O Programa Centelha vem para contribuir e consolidar uma proposta que hoje é uma grande missão do Senac  que é a implementação de projetos integradores,  que estimulem  os alunos a trabalharem a educação profissional  com a possibilidade de empreender”, comentou.

Visita Sepror

Na terça-feira  (11/06) a equipe da Fapeam esteve na sede da Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror) para apresentar o Programa Centelha.

O secretário da Sepror, Petrucio de Magalhães Jr, explicou que o órgão apoia o empreendedorismo no setor primário, e que o produtor é um empreendedor, que precisa enxergar a sua propriedade e as cadeias produtivas como negócio.

“É uma grande oportunidade para as pessoas que tenham interesse em inovar, em buscar soluções tecnológicas, se credenciarem nesse edital e buscar apoio financeiro, que certamente será valioso para um novo negócio”, disse.

Fotos: Érico Xavier/Caio Alencar

Fapeam visita Senac

Fapeam visita Senac

Fapeam visita Sepror

Fapeam visita Sepror

Fapeam realiza workshop para consolidação de parcerias institucionais do Programa Centelha

Estiveram presentes os principais atores do ecossistema de inovação do estado do Amazonas para formalizar parcerias das instituições com o Programa Centelha

 

Representantes de 21 instituições de ensino e pesquisa e atores envolvidos no ecossistema de ciência, tecnologia, inovação e empreendedorismo no Amazonas firmaram parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) para dar apoio e suporte à edição regional do Programa Centelha, previsto para ser lançado no mês de junho.

A cooperação foi formalizada durante o Workshop Regional para Consolidação de Parceiros do Programa Centelha, promovido pela Fapeam na sexta-feira (24/05), na sede da instituição, bairro Flores, zona centro-sul de Manaus.

Os parceiros têm papel importante no desenvolvimento do Programa, auxiliando na realização de eventos de divulgação, orientando e esclarecendo dúvidas dos empreendedores interessados, dentre outras formas.

Participaram da mesa de abertura do Workshop pela Fapeam a diretora-presidente, Márcia Perales, a diretora técnico-científica, Marne Vasconcellos, o gerente técnico da Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam), Nonato Aguiar, e a chefe de Departamento de Políticas Públicas da Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancti), Nina Best.

Márcia Perales disse que o Programa Centelha se destaca como uma ferramenta que irá catalisar e apoiar potenciais ideias para produzir não só impacto na área científica e tecnológica, mas também impacto social, econômico e político para o Estado.

“Queremos contar também com o apoio de um conjunto mais amplo de instituições, porque se conseguirmos fortalecer esse ecossistema de inovação teremos resultados ainda mais promissores para a sociedade amazonense, para a ciência e a inovação”, comentou, enfatizando que outras parcerias institucionais podem ser formalizadas para o Programa Centelha.

Nina Best disse que o Centelha é uma iniciativa fantástica e importante no fomento de ideias inovadoras, principalmente nesse momento no qual é discutida a Matriz Econômica do Estado. Destacou ainda que a Seplancti entra como parceiro interveniente para apoiar na disseminação do Programa, que tem futuro promissor.

Representando a Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam), o gerente técnico, Nonato Aguiar, destacou que o Programa Centelha é importante por trabalhar o empreendedorismo criativo, por meio da transformação de ideias inovadoras em produtos e serviços para serem disponibilizados à sociedade.

Visão dos parceiros

O representante do sistema de startups Jaraqui Valley, Macaulay Souza, explica que para o ecossistema de startups se consolidar precisa de cinco pilares e um desses é justamente capital financeiro, e o Programa Centelha vem contribuir com isso.

“O Centelha é um programa muito interessante para o ecossistema e vamos apoiar, compartilhando com outros empreendedores da nossa rede para que eles submetam ideias e, possivelmente,  sejam selecionados”, disse.

Para o coordenador da incubadora da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Sálvio Rizzato, a parceria com a Fapeam, por meio do Centelha, surge num momento importante no desenvolvimento da economia do Estado.

“A grande contribuição da UEA é formar alunos multiplicadores do Programa para que eles possam fomentar essa centelha do empreendedorismo no Amazonas, com a possibilidade de geração de negócios no interior e para desenvolver não somente a capital, mas também a região como um todo”, disse.

Segundo o coordenador da incubadora do Centro Universitário do Norte (UniNorte), Ramdas Lopes, a instituição concederá apoio institucional, técnico e de infraestrutura, além de capital intelectual como assessoria, consultoria e treinamentos de capacitação sobre o Programa Centelha.

O coordenador de empreendedorismo da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), Wildney Mourão, informou que a Fundação entrará como parceira para participar, se possível, de todas as etapas do Centelha, desde a qualificação dos empreendedores, sensibilização, oficinas e propostas de projetos para estimular empreendedores a participarem do Programa.

Para o coordenador de pós-graduação do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Paulo Maurício, o Programa Centelha traz um grande estímulo para que os institutos dedicados à ciência e à pesquisa possam tirar seus conhecimentos de laboratório para a geração de produtos.

Programa Centelha

A iniciativa, que no Amazonas será executada pela Fapeam, é promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e Financiadora de Inovação e Pesquisa (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), operada pela Fundação Certi.

Com previsão para ser lançado a partir do mês de junho, o Programa Centelha será realizado em 21 estados. Estão entre os objetivos do Programa, gerar novas empresas, a partir do conhecimento concebido nas instituições de ciência, tecnologia e inovação; gerar inovações de interesse direto da sociedade e de empresas; formar cultura e fortalecer ecossistema de empreendedorismo inovador.

Podem participar do programa pessoas físicas ou empresas, que atenderem às exigências do edital.

Fotos: Érico Xavier

Workshop de articulação com principais atores do ecossistema do Amazonas Workshop de articulação com principais atores do ecossistema do Amazonas Workshop de articulação com principais atores do ecossistema do Amazonas Workshop de articulação com principais atores do ecossistema do Amazonas Workshop de articulação com principais atores do ecossistema do Amazonas Workshop de articulação com principais atores do ecossistema do Amazonas Workshop de articulação com principais atores do ecossistema do Amazonas Workshop de articulação com principais atores do ecossistema do Amazonas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fapeam visita instituições de Manaus para articulação e preparação do Programa Centelha

Logomarca do Programa Centelha AmazonasSeguindo o roteiro de visitas da etapa de articulação e preparação do Programa Centelha, representantes da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) estiveram na quarta-feira (22/05) em instituições de ensino e pesquisa e em entidades envolvidas no ecossistema de empreendedorismo e inovação no Amazonas, para apresentar e tratar de assuntos relacionados ao Programa Centelha, a ser lançado pela Fapeam, em parceria com a Financiadora de Inovação e Pesquisa (Finep).

As visitas foram realizadas no Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Fundação Amazonas Sustentável (FAS), Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam) e  a Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

A diretora técnico-científica da Fapeam, Marne Vasconcellos, destacou que as reuniões têm o objetivo de formar uma rede de parceiros institucionais para contribuir na captação de ideias inovadoras ao Programa Centelha, que visa transformar ideias em negócios de sucesso. “A expectativa é de que 2 mil ideias sejam submetidas do Amazonas ao programa, que tem previsão para ser lançado a partir do mês de junho”, disse.

Marne Vasconcellos ressaltou que as reuniões têm sido positivas e que o Sebrae, por exemplo, sinalizou a possibilidade de atuar em várias fases do processo dentro do Centelha. Ela afirma que isso é algo importante, tendo em vista a expertise que a entidade tem e o trabalho realizado voltado para esse público na área de empreendedorismo.

A gerente da unidade de solução empresarial do Sebrae Amazonas, Sâmia Nunes, conta que ficou encantada ao conhecer o Centelha, principalmente por ser mais uma forma de incentivo para quem está na fase de ideação.  “O Sebrae trabalha com uma pré-aceleração desse público, e a gente observa que em determinado momento tem uma necessidade de injetar um recurso pra que essas ideias sejam realmente impulsionadas. O Programa Centelha vem ao encontro disso, e estamos com pensamento positivo, ansiosos para o lançamento desse edital, para divulgarmos juntos aos nossos empreendedores, aos empresários, para que eles possam participar desse programa”, comentou.

O gerente técnico da Afeam, Nonato Aguiar, destacou o fato do Centelha ser voltado para incentivo da inovação no Amazonas. Ele comenta que a Afeam, como agência de fomento, avalia o Centelha como algo importante para o desenvolvimento do Estado. “Vamos poder participar em alguns tópicos como, por exemplo, na divulgação, com palestras sobre o Centelha e indicar especialistas,  além de outras formas que precisamos decidir junto a nossa diretoria”, disse.

Interior – Para atingir parceiros institucionais no interior do Amazonas, a Fapeam reuniu também com os  diretores  de unidades acadêmicas  da Ufam  José Ribamar Nunes (Benjamin Constant), José Luiz Fonseca (Parintins), Geone Corrêa (Itacoatiara) e o diretor  da Propesp, Jamal Chaar (Manaus), para apresentar o Centelha.

Segundo o diretor do Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia (Icet/Itacoatiara),  Geone Corrêa, o instituto já trabalha com disciplinas voltadas para a inovação e o Centelha será uma oportunidade de incentivar o público do interior para desenvolvimento de  projetos inovadores.

O superintendente de Inovação e Desenvolvimento Institucional da FAS, Victor Salviati, destacou que a instituição tem grande atuação no interior do estado, especificamente em 27 municípios, com empreendimentos de base florestal. “O Centelha vem em boa hora. É muito importante ter o envolvimento da Finep e aqui no Amazonas com a Fapeam, que conhece bastante a realidade do estado”, comentou.

Desde o dia 15 de abril, a Fapeam iniciou uma série de visitas às instituições de ensino e pesquisa e com os atores envolvidos no ecossistema de inovação e empreendedorismo do Amazonas, com objetivo de formalizar parcerias, bem como  incentivar a participação de pessoas físicas  com ideias que possam ser transformadas em produtos inovadores.

Fotos:  Érico Xavier

Representantes da Fapeam se reúnem com Ufam e UEA com objetivo de formar parcerias para o Programa Centelha

Logomarca do Programa Centelha AmazonasAs visitas da etapa de articulação e preparação do Programa Centelha tiveram continuidade na segunda-feira (20/05) pelos representantes da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). Dessa vez, a reunião foi realizada com a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e a Universidade do Estado do Amazonas (UEA). Na oportunidade, as instituições conheceram o Programa Centelha, a ser lançado pela Fapeam, em parceria com a Financiadora de Inovação e Pesquisa (Finep), cujo objetivo é transformar  ideias em negócios de sucesso.

Durante o encontro, a diretora técnico-científica da Fapeam, Marne Vasconcellos, explicou que o Centelha trata-se de um programa de captação de ideias, que vem para incentivar o empreendedorismo no Estado, com a criação de empreendimentos, a partir de ideias inovadoras. A previsão é que o Programa seja lançado no mês de junho.

“A UEA e Ufam são parceiras fundamentais não somente por serem instituições no Amazonas , mas por serem instituições de ensino que têm grande alcance, inclusive no interior. As duas universidades podem trabalhar, ativamente, nessa captação, ou seja, na busca de pessoas que tenham boas ideias para concorrer ao Programa”, disse.

O vice-reitor da Ufam, Jacob Cohen, disse que a universidade está aberta para dar todo apoio à comunidade acadêmica, seja dos cursos de graduação ou pós-graduação, para fomentar ideias inovadoras para serem submetidas ao programa Centelha. “Teremos reuniões com as nossas unidades do interior do Estado para que eles possam entender melhor o Programa, para que dessa forma possam desenvolver projetos empreendedores com a formação de novas startups”, disse.

O assessor especial de modernização administrativa da Ufam, Irineu Vitorino, que também é professor de empreendedorismo do curso de administração da Ufam, disse que é um entusiasta de programas que incentivam o empreendedorismo. “Tudo que eu puder fazer para apoiar o Programa Centelha eu farei. Eu ajudo bastante toda e qualquer atividade ligada a startups, a empresas juniores, sou um admirador do empreendedorismo, então qualquer atividade nessa área, podem contar com a minha contribuição”, ressaltou.

Para o reitor da UEA, Cleinaldo Costa, a iniciativa deve fortalecer o empreendedorismo e a inovação na região. “A nossa ideia enquanto UEA é capilarizar essa informação a todos os nossos núcleos e centros no interior do estado do Amazonas, fortalecer essa noção também na capital, nas nossas unidades de pesquisa e de empreendedorismo, fortalecer a oportunidade de novas ideias e, quem sabe, termos aí algumas startups surgidas dentro da UEA, para servir ao Amazonas nesse cenário em que Fapeam e Finep constroem juntas”.

Desde o dia 15 de abril, a Fapeam iniciou uma série de visitas às instituições de ensino e pesquisa e com os atores envolvidos no ecossistema de inovação e empreendedorismo do Amazonas, com objetivo de formalizar parcerias, bem como  incentivar a participação de pessoas físicas  com ideias que possam ser transformadas em produtos inovadores.

 Fapeam apresenta Programa Centelha para Ufam

 

 

 

 

 

 

Fotos:  Érico Xavier