Fapesc lança edital do Programa Centelha SC

O presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc), Fábio Zabot Holthausen, anunciou no dia 17 de maio, o lançamento do edital do Programa Centelha. A abertura das inscrições está prevista para ocorrer até o fim do mês.

De acordo com Holthausen, o Programa Centelha foi inspirado no Sinapse da Inovação, do governo de Santa Catarina, com o objetivo de apoiar empresas iniciais. O edital vai aportar recursos da Finep (Financiadora de Estudos e Projetos) e da Fapesc em startups. “Vamos fazer um funil partindo de mil ideias iniciais e a partir do processo de seleção chegaremos a 28 empresas nascentes que vão receber o recurso público”, explica o presidente.

O programa Centelha terá R$ 1,1 milhão da Financiadora e R$ 580 mil da Fundação.“Nós selecionamos 21 fundações de amparo à pesquisa do país, e Santa Catarina vai ser a primeira a lançar este edital, que vai dar o suporte para o empreendedor transformar a sua ideia em uma empresa inovadora”, diz Públio Ribeiro, coordenador de ambientes inovadores do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC).

Lançamento edital Programa Centelha SC

Lançamento edital Programa Centelha SC

 

Lançamento edital Programa Centelha SC

Lançamento edital Programa Centelha SC

Lançamento edital Programa Centelha SC

Lançamento edital Programa Centelha SC

Bahia realiza 2ª Reunião de Articulação e Preparação do Programa no estado

Logomarca do Programa Centelha BahiaNo dia 03 de abril, foi realizada a 2ª Reunião de Articulação e Preparação do Programa Centelha Bahia nas dependências do auditório da Agência de Fomento da Bahia – Desenbahia. Esta ação dos atores do sistema de inovação do estado complementou o primeiro encontro realizado em dezembro de 2018 e contou com as presenças do Secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação da Bahia – SECTI, Dr. Rodrigo Hita, do Diretor Geral da Fapesb, Dr. Lázaro Raimundo dos Passos Cunha e do Diretor de Negócios da Desenbahia, Dr. Agenor Martinelli.

O encontro também contou com a participação de representantes de secretarias de estado, universidades federais e estaduais, institutos federais, instituições de ensino particulares, incubadoras, aceleradoras, NIT´s e instituições que incentivam o empreendedorismo no estado.

Na oportunidade, foram apresentadas informações e o resultado da capacitação realizada pela equipe executora do programa em fevereiro, na FINEP, com a discussão sobre a formalização da Rede de Atores Parceiros e indicações para a Rede de Agentes Centelha. Na reunião também foi tratado sobre o perfil e indicação da Rede de Avaliadores, dos serviços e atividades adicionais a ser ofertados aos empreendedores contratados e os próximos passos para a execução do Programa. Ficou estabelecido um cronograma de atividades que devem ser realizadas visando o lançamento e divulgação do Edital para execução do Programa no estado da Bahia.

Em breve será anunciada a data de lançamento do edital do Programa Centelha Bahia. Enquanto isso, o programa já oferece informações para a comunidade empreendedora por meio do FacebookInstagramLinkedIn e Twitter, e também em sua newsletter, repleta de dicas para que os empreendedores cheguem com suas ideias mais preparadas no lançamento do edital.

Estados participantes do Programa Centelha recebem capacitação

A segunda capacitação presencial das Equipes Executoras dos estados participantes do Programa Centelha aconteceu nos dias 12 e 13 de março, em Brasília. Foram dois dias intensos de troca de informações sobre o programa e esclarecimento de dúvidas sobre a metodologia, com o objetivo de capacitar as Equipes para operacionalizar o programa em âmbito estadual.

O Programa Centelha foi idealizado com o objetivo de estimular a criação de empreendimentos inovadores, a partir da geração de novas ideias, e disseminar a cultura do empreendedorismo inovador em todo território nacional, incentivando a mobilização e a articulação institucional dos atores nos ecossistemas locais, estaduais e regionais de inovação do país. A iniciativa é promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), e operada pela Fundação CERTI.

Nesta segunda turma de capacitação, estiveram presentes as Equipes Executoras de 14 estados participantes do programa: Alagoas, Amapá, Amazonas, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Piauí e Sergipe. Os demais estados estiveram presentes na primeira turma de capacitação, que ocorreu nos dias 21 e 22/02, no Rio de Janeiro.

O encontro foi aberto com a fala do secretário de Empreendedorismo e Inovação do MCTIC, Paulo Alvim e estiveram presentes o Gerente do Departamento de Fomento a Interação entre Ciências Aplicadas e Inovação da Financiadora de Estudos e Projetos da FINEP, Marcelo Camargo; a presidente do CONFAP, Maria Zaira Turchi; e o Diretor de Empreendedorismo Inovador da Fundação CERTI, Leandro Carioni.

Inicialmente, foi feita a apresentação detalhada do Programa Centelha, seus delineamentos estratégicos e objetivos, e de sua metodologia. Na sequência, Antônio Rogério de Souza e Fernanda Konradt de Campos, Coordenadores de Projeto da Fundação CERTI, apresentaram as primeiras Etapas do programa, (1) Articulação e Preparação e (2) Divulgação e Captação, com o detalhamento das principais atividades a serem desenvolvidas no âmbito do programa e o esclarecimento de dúvidas das Equipes Executoras. A programação do primeiro dia contou ainda com a fala de Luciana de Paiva, Coordenador de Projetos da FAPES, que compartilhou o caso do Sinapse da Inovação Espírito Santo, destacando as lições aprendidas da instituição na execução de programas de incentivo ao empreendedorismo inovador.

O segundo dia de capacitação abrangeu a Etapa 3 do programa, relacionada a fase de submissão, avaliação e seleção das ideias inovadoras, onde foi apresentado o passo a passo das atividades. Para encerrar o encontro, a Finep repassou as orientações jurídicas e de prestação de contas, além de repassar os encaminhamentos de próximos passos do programa.

Sobre o Programa Centelha

O programa será executado de forma descentralizada, por meio da articulação institucional e cooperação com órgãos e entidades da administração pública estadual que atuam na área de ciência, tecnologia e inovação, com o apoio técnico e financeiro do MCTIC e das agências federais de fomento. Do total de 21 projetos aprovados pela Finep na seleção pública de propostas dos parceiros operacionais estaduais, 19 são provenientes das Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs) dos estados. No total, a previsão é de que sejam investidos R$ 34 milhões, sendo R$ 21 milhões pela Finep e R$ 13 milhões pelos parceiros nos estados.

Os principais benefícios a serem oferecidos pelo programa são capacitações, recursos financeiros e suporte para ajudar empreendedores a transformarem suas ideias em negócios de sucesso. O Programa Centelha irá oferecer mais de R$ 40 mil reais por empresa contemplada em subvenção da Finep e de seus respectivos parceiros estaduais para ajudar os novos empreendedores a tirarem seu negócio do papel. O programa visa também contribuir para ampliação da quantidade e melhoria da qualidade das propostas de empreendimentos de base tecnológica submetidas aos ambientes promotores de inovação existentes no país, tais como incubadoras, aceleradoras de empresas, espaços de coworking, laboratórios abertos de prototipagem, parques e polos tecnológicos.

O período de inscrições para empreendedores interessados deve acontecer ainda no primeiro semestre de 2019. Enquanto isso, o programa já oferece informações para a comunidade empreendedora por meio do Facebook, Instagram, LinkedIn e Twitter, e também dicas para que os empreendedores cheguem com suas ideias mais preparadas no lançamento do edital.

As fotos do evento podem ser conferidas pelo link.

Estados participantes do Programa Centelha recebem capacitação

Entre os dias 21 e 22 de fevereiro, quinta e sexta-feira, aconteceu na sede da Finep no Rio de Janeiro,  a primeira capacitação presencial das Equipes Executoras dos estados participantes do Programa Centelha. Foram dois dias intensos de troca de informações sobre o programa e esclarecimento de dúvidas sobre a metodologia, com o objetivo de capacitar as Equipes para operacionalizar o programa em âmbito estadual. O Programa Centelha foi idealizado com o objetivo de estimular a criação de empreendimentos inovadores, a partir da geração de novas ideias, e disseminar a cultura do empreendedorismo inovador em todo território nacional, incentivando a mobilização e a articulação institucional dos atores nos ecossistemas locais, estaduais e regionais de inovação do país. A iniciativa é promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), e operada pela Fundação CERTI. Nesta primeira turma de capacitação, estiveram presentes as Equipes Executoras de nove estados participantes do programa: Bahia, Ceará, Mato Grosso do Sul, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

A Capacitação

O encontro foi aberto com a fala do Coordenador de Inovação Tecnológica do MCTIC José Antônio Silvério; o Gerente do Departamento de Fomento a Interação entre Ciências Aplicadas e Inovação da Financiadora de Estudos e Projetos da FINEP, Marcelo Camargo; a presidente do CONFAP, Maria Zaira Turchi; e o Diretor de Empreendedorismo Inovador da Fundação CERTI, Leandro Carioni. Inicialmente, foi feita a apresentação detalhada do Programa Centelha, seus delineamentos estratégicos e objetivos, e de sua metodologia. Na sequência, Antônio Rogério de Souza e Fernanda Konradt de Campos, Coordenadores de Projeto da Fundação CERTI, apresentaram as primeiras Etapas do programa, (1) Articulação e Preparação e (2) Divulgação e Captação, com o detalhamento das principais atividades a serem desenvolvidas no âmbito do programa e o esclarecimento de dúvidas das Equipes Executoras. A programação do primeiro dia contou ainda com a fala de Victor Althoff, Coordenador de Projetos da FAPESC, que compartilhou o caso do Sinapse da Inovação Santa Catarina, destacando as lições aprendidas da instituição na execução de programas de incentivo ao empreendedorismo inovador. O segundo dia de capacitação abrangeu a Etapa 3 do programa, relacionada a fase de submissão, avaliação e seleção das ideias inovadoras, onde foi apresentado o passo a passo das atividades. Para encerrar o encontro, a Finep repassou as orientações jurídicas e de prestação de contas, além de repassar os encaminhamentos de próximos passos do programa. A próxima turma de Equipes Executoras dos estados participantes do Programa Centelha se reunirá em março, na sede do MCTIC, em Brasília.

Sobre o Programa Centelha

O programa será executado de forma descentralizada, por meio da articulação institucional e cooperação com órgãos e entidades da administração pública estadual que atuam na área de ciência, tecnologia e inovação, com o apoio técnico e financeiro do MCTIC e das agências federais de fomento. Do total de 21 projetos aprovados pela Finep na seleção pública de propostas dos parceiros operacionais estaduais, 19 são provenientes das Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs) dos estados. No total, a previsão é de que sejam investidos R$ 34 milhões, sendo R$ 21 milhões pela Finep e R$ 13 milhões pelos parceiros nos estados. Os principais benefícios a serem oferecidos pelo programa são capacitações, recursos financeiros e suporte para ajudar empreendedores a transformarem suas ideias em negócios de sucesso. O Programa Centelha irá oferecer mais de R$ 40 mil reais por empresa contemplada em subvenção da Finep e de seus respectivos parceiros estaduais para ajudar os novos empreendedores a tirarem seu negócio do papel. O programa visa também contribuir para ampliação da quantidade e melhoria da qualidade das propostas de empreendimentos de base tecnológica submetidas aos ambientes promotores de inovação existentes no país, tais como incubadoras, aceleradoras de empresas, espaços de coworking, laboratórios abertos de prototipagem, parques e polos tecnológicos. O período de inscrições para empreendedores interessados deve acontecer ainda no primeiro semestre de 2019. Enquanto isso, o programa já oferece informações para a comunidade empreendedora por meio do seu blog, Facebook, Instagram, LinkedIn e Twitter, e também dicas para que os empreendedores cheguem com suas ideias mais preparadas no lançamento do edital.